Lewis Hamilton larga em segundo, luta até o fim, supera Max Verstappen e vence o GP do Bahrein de F1…

Especialistas utilizam nova estratégia para tentar retirar navio que bloqueia o Canal de Suez…
28 de março de 2021
Turismo e desenvolvimento sustentável: Prédica e Prática…
30 de março de 2021

Lewis Hamilton larga em segundo, luta até o fim, supera Max Verstappen e vence o GP do Bahrein de F1…

O atual campeão Lewis Hamilton, da Mercedes, abriu a temporada 2021 da F1 com vitória no GP do Bahrein neste domingo,28/03. O inglês superou o holandês Max Verstappen, da Red Bull, que largou em primeiro e terminou a corrida na segunda posição. O finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes, completou o pódio. A três voltas do fim, Verstappen chegou a ultrapassar Hamilton, mas não conseguiu segurar o ímpeto do inglês. A transmissão da corrida foi a primeira realizada pela Band, nova dona dos direitos de transmissão que pertenciam a Globo de forma ininterrupta desde 1981 -a emissora carioca iniciou a cobertura televisiva da categoria em 1972. Antes da largada no Bahrein, os pilotos voltaram a se unir em protesto contra o racismo e pela diversidade, alguns usando camisas com a frase em “We race as on” (“Nós corremos como um”, na tradução do inglês), ajoelhados, gesto que se repetiu ao longo da temporada de 2020, sob a liderança de Hamilton. A F1 tem encampado campanhas por sustentabilidade e igualdade, publicando inclusive vídeos dos próprios pilotos em suas redes sociais. A camisa de Hamilton, neste domingo, mostrava que “ações falam mais que palavras”. Na largada, o pole position Verstappen foi ameaçado por Hamilton, mas resistiu. Perdeu a posição para o inglês após ter ido para o boxe. Na 18ª das 56 voltas, o holandês voltou com pneus médios a 7 segundos atrás do rival. Ao longo da corrida, Hamilton e Verstappen monopolizaram uma briga acirrada pelo primeiro lugar, uma amostra de como o holandês e a equipe Red Bull tentarão evitar o oitavo título do piloto da Mercedes. O GP do Bahrein também teve uma reestreia, a do espanhol Fernando Alonso, 39, que havia se despedido do circuito no final de 2018. O bicampeão (2005 e 2006) abandonou a prova, na 34ª volta, com problemas no sistema de freio do carro da equipe Alpine. No treino classificatório de sábado, Alonso havia comemorado o seu desempenho garantindo a 9ª colocação – o seu companheiro de equipe, o francês Esteban Ocon largou em 16º. Também havia a expectativa para a estreia de Mick Schumacher, 21, filho do heptacampeão Michael. Campeão da Fórmula 2 em 2020, o alemão estreou pela Hass e acabou na última posição. A corrida deste domingo ocorreu no circuito marcado por um acidente impressionante em 2020. No dia 29 de novembro, o carro do então piloto Romain Grosjean, da Haas, explodiu em chamas e partiu-se ao meio após colidir com o guard rail. O francês, 34, chegou a ficar cerca de 30 segundos dentro do carro após o acidente, mas não perdeu a consciência e conseguiu escapar das chamas. Grosjean sofreu queimaduras nas mãos. Com o término do contrato no ano passado, ele foi anunciado pela Haas como gerente do departamento de eSports. Após a concluírem a primeira prova das 23 previstas nesta temporada, os pilotos voltam a correr no dia 18 de abril no GP de Emilia-Romagna, o conhecido o circuito de Ímola, na Itália. (Fonte: Yahoo Notícias – Foto: AFP/Reprodução/Divulgação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *