Globo não renova contrato de Mariana Becker, que deixa emissora após 27 anos, 13 deles na Fórmula 1…

Uigures em campos de “reeducação” na China relatam estupros: “objetivo deles é destruir todo mundo”
6 de fevereiro de 2021
Hamilton e Mercedes anunciam renovação de apenas um ano: entenda o que isso significa para o futuro do heptacampeão na F1…
8 de fevereiro de 2021

Globo não renova contrato de Mariana Becker, que deixa emissora após 27 anos, 13 deles na Fórmula 1…

A confirmação da Rede Globo de que havia desistido da negociação pelos direitos da Fórmula 1 começa a criar outras reverberações dentro da emissora carioca. Segundo noticiado pelo UOL nesta sexta (05), a repórter Mariana Becker, um dos nomes mais importantes na cobertura da F1 pela Globo, foi demitida. Mariana trabalhava com a Globo há 27 anos, sendo que em 13 deles atuou como correspondente in loco nas transmissões da F1, tornando-se uma profissional muito respeitada no paddock da categoria e pelos fãs do esporte. A Globo confirmou a informação ao UOL através de um comunicado. “Com o término do contrato, em dezembro de 2020, a Globo e a jornalista Mariana Becker encerraram seu vínculo de trabalho”, informou a emissora. Becker foi contratada pela Globo em 1994 e já no ano seguinte foi transferida para o Rio, sempre trabalhando na cobertura esportiva e assumiu a função de correspondente de Fórmula 1 a partir da temporada de 2008, quando Lewis Hamilton conquistou seu primeiro título na categoria, batendo o brasileiro Felipe Massa na última etapa do ano, em Interlagos.

O encerramento de seu contrato veio justamente no momento em que a emissora negociava a renovação dos direitos de transmissão com a Liberty Media, uma disputa que vinha se arrastando desde 2019 e que causou muitas implicações. A repórter, que frequentemente produzia reportagens de outras editorias, aguardava a resposta da Globo sobre a renovação ou não de seu contrato. Em agosto do ano passado, a Globo havia anunciado pela primeira vez que não renovaria os direitos de transmissão da F1, alegando que o panorama dos direitos esportivos enfrentava uma nova realidade que não correspondia ao que a Liberty Media pedia para o novo contrato. Isso abriu caminho para a Rio Motorsports, que queria os direitos e pretendia realizar o GP do Brasil no Rio de Janeiro. A TV Cultura chegou a mostrar interesse pela exibição, em um projeto que abarcaria transmissões em TV aberta, fechada e pelo streaming. Porém. a Rio Motorsports acabou sendo excluída das negociações após a Liberty ficar insatisfeita com o rumo das negociações. Foi neste momento que a Globo voltou à mesa, mas houve também outros grupos de mídia demonstrando interesse, com a possibilidade de uma proposta conjunta entre o SBT e a Disney. Mesmo com uma negociação repleta de impasses, a Liberty Media via a manutenção da Globo como essencial, já que o canal é o que possui a maior penetração no mercado do Brasil. Em meio a um forte impacto econômico causado pela pandemia, a dona da F1 passou a destacar a importância do público brasileiro para a audiência global do esporte. Em 2019, o país representou quase um quarto da audiência da F1 pelo mundo.
A desistência da Globo deixou o caminho livre para a Band, que confirmou que negocia com a Liberty Media para assumir os direitos de transmissão da F1 pelos próximos dois anos. O canal paulista vem reforçando sua cobertura do esporte a motor. No ano passado, a emissora anunciou que havia adquirido os direitos de transmissão da Stock Car na TV aberta, enquanto o SporTV manteve os direitos em TV fechada. O acordo, que valeria apenas para 2021, foi adiantado já para para 2020, com o canal paulistano transmitindo a Grande Final da Stock em Interlagos. A volta da F1 à Band marcaria também o reencontro de Reginaldo Leme com a categoria, após sua saída do Grupo Globo no final de 2019. O jornalista havia sido contratado pela Band no final do ano passado para comentar as transmissões da Stock Car. Essa é a segunda baixa no quadro de repórteres da Globo na semana. Na última terça-feira (02), Tino Marcos, nome bastante associado à cobertura da Seleção Brasileira de Futebol, decidiu se aposentar, deixando a Globo após 35 anos. (Fonte: Yahoo Notícias – Foto: Motorsport.com/Reprodução/Divulgação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *